SBTB Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil
 
Inicial Quem Somos Estudos Notícias Loja Fale Conosco  
Capítulos
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
67
68
69
70
71
72
73
74
75
76
77
78
79
80
81
82
83
84
85
86
87
88
89
90
91
92
93
94
95
96
97
98
99
100
101
102
103
104
105
106
107
108
109
110
111
112
113
114
115
116
117
118
119
120
121
122
123
124
125
126
127
128
129
130
131
132
133
134
135
136
137
138
139
140
141
142
143
144
145
146
147
148
149
150
 
Salmos 59
Tamanho do Texto:
  Primeiro Anterior
59
Seguinte Último  
1
LIVRA-ME, meu Deus, dos meus inimigos, defende-me daqueles que se levantam contra mim.
2
Livra-me dos que praticam a iniqüidade, e salva-me dos homens sanguinários.
3
Pois eis que põem ciladas à minha alma; os fortes se ajuntam contra mim, não por transgressão minha ou por pecado meu, ó Senhor.
4
Eles correm, e se preparam, sem culpa minha; desperta para me ajudares, e olha.
5
Tu, pois, ó Senhor, Deus dos Exércitos, Deus de Israel, desperta para visitares todos os gentios; não tenhas misericórdia de nenhum dos pérfidos que praticam a iniqüidade. (Selá.)
6
Voltam à tarde; dão ganidos como cães, e rodeiam a cidade.
7
Eis que eles dão gritos com as suas bocas; espadas estão nos seus lábios, porque, dizem eles: Quem ouve?
8
Mas tu, Senhor, te rirás deles; zombarás de todos os gentios;
9
Por causa da sua força eu te aguardarei; pois Deus é a minha alta defesa.
10
O Deus da minha misericórdia virá ao meu encontro; Deus me fará ver o meu desejo sobre os meus inimigos.
11
Não os mates, para que o meu povo não se esqueça; espalha-os pelo teu poder, e abate-os, ó Senhor, nosso escudo.
12
Pelo pecado da sua boca e pelas palavras dos seus lábios, fiquem presos na sua soberba, e pelas maldições e pelas mentiras que falam.
13
Consome-os na tua indignação, consome-os, para que não existam, e para que saibam que Deus reina em Jacó até aos fins da terra. (Selá.)
14
E tornem a vir à tarde, e dêem ganidos como cães, e cerquem a cidade.
15
Vagueiem para cima e para baixo por mantimento, e passem a noite sem se saciarem.
16
Eu, porém, cantarei a tua força; pela manhã louvarei com alegria a tua misericórdia; porquanto tu foste o meu alto refúgio, e proteção no dia da minha angústia.
17
A ti, ó fortaleza minha, cantarei salmos; porque Deus é a minha defesa e o Deus da minha misericórdia.
  Primeiro Anterior
59
Seguinte Último  
  Pesquise qualquer palavra ou expressão na Bíblia:
 
A Bíblia Sagrada
Velho Testamento
Novo Testamento
 
valim.net communications & arts