SBTB Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil
 
Inicial Quem Somos Estudos Notícias Loja Fale Conosco  
Capítulos
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
67
68
69
70
71
72
73
74
75
76
77
78
79
80
81
82
83
84
85
86
87
88
89
90
91
92
93
94
95
96
97
98
99
100
101
102
103
104
105
106
107
108
109
110
111
112
113
114
115
116
117
118
119
120
121
122
123
124
125
126
127
128
129
130
131
132
133
134
135
136
137
138
139
140
141
142
143
144
145
146
147
148
149
150
 
Salmos 22
Tamanho do Texto:
  Primeiro Anterior
22
Seguinte Último  
1
DEUS meu, Deus meu, por que me desamparaste? Por que te alongas do meu auxílio e das palavras do meu bramido?
2
Deus meu, eu clamo de dia, e tu não me ouves; de noite, e não tenho sossego.
3
Porém tu és santo, tu que habitas entre os louvores de Israel.
4
Em ti confiaram nossos pais; confiaram, e tu os livraste.
5
A ti clamaram e escaparam; em ti confiaram, e não foram confundidos.
6
Mas eu sou verme, e não homem, opróbrio dos homens e desprezado do povo.
7
Todos os que me vêem zombam de mim, estendem os lábios e meneiam a cabeça, dizendo:
8
Confiou no Senhor, que o livre; livre-o, pois nele tem prazer.
9
Mas tu és o que me tiraste do ventre; fizeste-me confiar, estando aos seios de minha mãe.
10
Sobre ti fui lançado desde a madre; tu és o meu Deus desde o ventre de minha mãe.
11
Não te alongues de mim, pois a angústia está perto, e não há quem ajude.
12
Muitos touros me cercaram; fortes touros de Basã me rodearam.
13
Abriram contra mim suas bocas, como um leão que despedaça e que ruge.
14
Como água me derramei, e todos os meus ossos se desconjuntaram; o meu coração é como cera, derreteu-se no meio das minhas entranhas.
15
A minha força se secou como um caco, e a língua se me pega ao paladar; e me puseste no pó da morte.
16
Pois me rodearam cães; o ajuntamento de malfeitores me cercou, traspassaram-me as mãos e os pés.
17
Poderia contar todos os meus ossos; eles vêem e me contemplam.
18
Repartem entre si as minhas vestes, e lançam sortes sobre a minha roupa.
19
Mas tu, Senhor, não te alongues de mim. Força minha, apressa-te em socorrer-me.
20
Livra a minha alma da espada, e a minha predileta da força do cão.
21
Salva-me da boca do leão; sim, ouviste-me, das pontas dos bois selvagens.
22
Então declararei o teu nome aos meus irmãos; louvar-te-ei no meio da congregação.
23
Vós, que temeis ao Senhor, louvai-o; todos vós, semente de Jacó, glorificai-o; e temei-o todos vós, semente de Israel.
24
Porque não desprezou nem abominou a aflição do aflito, nem escondeu dele o seu rosto; antes, quando ele clamou, o ouviu.
25
O meu louvor será de ti na grande congregação; pagarei os meus votos perante os que o temem.
26
Os mansos comerão e se fartarão; louvarão ao Senhor os que o buscam; o vosso coração viverá eternamente.
27
Todos os limites da terra se lembrarão, e se converterão ao Senhor; e todas as famílias das nações adorarão perante a tua face.
28
Porque o reino é do Senhor, e ele domina entre as nações.
29
Todos os que na terra são gordos comerão e adorarão, e todos os que descem ao pó se prostrarão perante ele; e nenhum poderá reter viva a sua alma.
30
Uma semente o servirá; será declarada ao Senhor a cada geração.
31
Chegarão e anunciarão a sua justiça ao povo que nascer, porquanto ele o fez.
  Primeiro Anterior
22
Seguinte Último  
  Pesquise qualquer palavra ou expressão na Bíblia:
 
A Bíblia Sagrada
Velho Testamento
Novo Testamento
 
valim.net communications & arts